TCE/AL traça últimos detalhes para implantar moderno serviço eletrônico


O modelo vem inspirado no sistema vigente na Secretaria de Estado da Fazenda, implantado pela mesma empresa, e que foi cedido pela SEFAZ sem custos para o TCE-AL

O projeto está bem avançado. Desenvolvido por uma comissão especial instituída pela conselheira presidente Rosa Albuquerque, por meio da Portaria nº 118/2018, e com a assistência técnica da empresa AUDORA, os novos mecanismos do sistema de processo eletrônico do Tribunal de Contas do Estado de Alagoas (TCE-AL) estão em fase de ajustes finais para serem implantados.

O objetivo é a criação de um ambiente de modernização e otimização favorável à execução das atividades meios e fins da Corte de Contas, com maior transparência, segurança e celeridade nos processos. Os estudos, procedimentos e ambientes criados para possibilitar o funcionamento do novo sistema foram apresentados no início da tarde desta quinta-feira, pela comissão de trabalho, numa reunião ampliada com a participação dos conselheiros e diretores do TCE, no gabinete da presidência.

É o resultado de um trabalho intenso que vem sendo feito desde março passado, pela comissão formada pelo conselheiro Rodrigo Siqueira Cavalcante (presidente), conselheiro substituto Sérgio Maciel, procurador-geral do Ministério Público de Contas, Ênio Andrade Pimenta, procurador-chefe adjunto do TCE, Linaldo Freire, diretora-geral, Celina Bravo, diretora de Movimentação de Pessoal, Marta Varallo e o diretor adjunto de Tecnologia da Informação, Eduardo André Norberto, em parceria com a AUDORA, responsável técnica contratada para a implantação do sistema de governança eletrônica no Tribunal de Contas.

“Todo nosso andamento processual ainda é no papel. E isso dificulta o bom andamento do trabalho nosso trabalho. Por isso nos empenhamos para dotarmos o Tribunal de Contas de Alagoas de um sistema moderno de processo eletrônico, que vai representar um avanço significativo no trabalho de todos nós, funcionários, diretores, conselheiros e jurisdicionados”, destacou a conselheira Rosa Albuquerque.

O modelo vem inspirado no sistema vigente na Secretaria de Estado da Fazenda, implantado pela mesma empresa, e que foi cedido pela SEFAZ sem custos para o TCE-AL.

De acordo com o conselheiro Rodrigo, tudo está sendo construído da melhor maneira possível para oferecer ao TCE e seus jurisdicionados, um ambiente de trabalho eletrônico moderno, célere e de excelência em segurança de dados, para o bom andamento dos processos do TCE.