Miss Alagoas Gay 2020 elege candidata de S.M. dos Campos numa noite no Deodoro


Por: Pollyana Almeida

Foi no último sábado à noite no Teatro Deodoro, que Walderlan Cleyton de Oliveira Silva, denominado hoje de  Anthonela Medeiros, de apena 19 anos, conquistou o primeiro lugar do  concurso oficial Miss Alagoas Gay 2020. Anthonela que é de São Miguel dos Campos competiu com mais 12  candidatas de diferentes municípios alagoanos, cuja  disputa tinha como foco principal a mais bela transformista de Alagoas.

Coordenador do evento, Robson Barros e sua equipe de produção junto com Anthonela Medeiros
Créditos: Bruno Figueredo (Maceió 40 graus)

O corpo de jurados foi representado por 15 profissionais das mais diversas áreas como: fotógrafos, atores, empresário do ramo da beleza, maquiadores, produtores culturais, estilistas entre outros. A votação da mesa de júri foi aberta, eles votaram segundo os critérios de beleza, simpatia e elegância e elegeram as três primeiras candidatas.

O terceiro lugar ficou para Lana Radhassa, de Penedo, já o segundo lugar para representante de Marechal Deodoro, Helena Petrova. Pois  eleita com 90% dos votos,  como a mais bela transformista, Anthonela Medeiros  irá agora representar Alagoas, no Miss Brasil Gay oficial em Juiz de Fora/MG,  no dia 15 de agosto deste ano.  “Comprometimento, glamour, beleza e  elegância foram fatores importantes para que o Miss Alagoas Gay enviasse a Juiz de Fora uma candidata a altura do que foi o evento, pois toda a organização está de parabéns”. comentou André Rangel um dos jurados.

As próprias candidatas elegeram entre si a Miss Simpatia, pois quem ganhou foi a representante da cidade de Piranhas, Ellaynne Schinneyder; e a miss eleita pelo voto popular, realizado pelo instagram do concurso foi Alexia Albuquerque, do município de Cajueiro. As candidatas desfilaram em dois trajes para avaliação do júri; o primeiro vestidas de preto e o segundo vestidas de gala.

“Todas estavam no mesmo nível e qualquer uma que ganhasse estaria seguindo os critérios, mas realmente a representante de São Miguel dos Campos estava deslumbrante, e tenho certeza que iremos fazer bonito na nossa estreia em Juiz de Fora; eu junto com uma equipe composta por um estilista, coach, psicóloga e produtor cultural vamos desenvolver um trabalho inédito no Miss Brasil Gay”, pontuou o coordenador do concurso, Robson Barros.

Para Robson Barros, o resultado final agradou bastante a plateia que lotou o Teatro; e além dos desfiles, diz;  tivemos ainda os shows das Drags Queens: Lavínia Burtner, Antônia Gutierrez, Emilly Laser, Myrella Medeiros, Melyna Rios, Brigida Castelary e Nandah Lopez (Miss Alagoas 2019), que desfilou pela última vez e ficou responsável por passar a faixa para a vencedora deste ano.

 

Sobre a vencedora

Walderlan Cleyton de Oliveira Silva, nascido em 22 de janeiro de 2001 na cidade de Maceió.  Atualmente mora na cidade de São Miguel dos Campos. É negro, gay e de uma família humilde. Quando era pequeno sofria bullying na escola, era chamado de “macaco” e “mulherzinha” mesmo sem saber de fato o que significava a palavra que substituía seu nome. Hoje aos 18 anos, é estudante e vem sempre buscando realizar seus sonhos, um deles realizou no dia 19 de outubro do ano passado, onde foi coroada atual “Miss Gay São Miguel dos Campos oficial 2019” com sua personagem artística Anthonela Medeiros e recentemente representou São Miguel dos Campos no Miss Alagoas Gay oficial 2020, ganhou com 90% dos votos e foi coroada.

“Sonho que é sonho tem que ter batalha” foram meses de preparação até chegar ao título. Ser uma Miss é ter uma grande responsabilidade, afinal vou levar o nome do meu estado para um concurso nacional. Representar Alagoas será uma honra, quero agradecer todos que torceram por mim, família, amigos, e namorado que está comigo em todos os momentos da minha vida, estou em boas mãos, na nova coordenação do Miss Alagoas Gay e vou dar o meu melhor”, afirmou Walderlan.

A Miss desfilou com um traje de gala, inspirado na obra do estilista italiano Gianni Versace, “o vestido de Anthonela Medeiros foi um trabalho minucioso, todos os detalhes foram estudados, o vestido foi pintado e bordado a mão todo em cristais e swarovski, não chamaria de vestido e sim de uma obra de arte, que arrancou muitos aplausos e elogios”, disse Warley Costa estilista.

 

Coordenador do evento, Robson Barros e sua equipe de produção junto com Anthonela Medeiros

Créditos: Bruno Figueredo (Maceió 40 graus)