Câmara de Palmeira implanta “Parlamento Mirim”; um caso inédito em AL


A Câmara Municipal de Palmeira dos Índios deu posse a quinze estudantes de escolas públicas e privadas do município para atuarem no projeto Câmara Mirim. A Sessão Solene ocorreu na manhã da última quarta-feira, onde os vereadores mirins assumiram o compromisso de ajudar na elaboração de medidas que beneficiem suas comunidades e a população em geral. O grupo é composto por estudantes do 6º ao 9º ano.

São sete escolas públicas e três privadas que enviaram seus representantes diante de critérios de escolha constantes em Projeto de Resolução. A partir de agora, os jovens irão servir como representantes dos estudantes e também da comunidade. O Projeto Câmara Mirim é o primeiro do Estado de Alagoas a dar espaço para que estudantes do ensino fundamental participem das atividades do Poder Legislativo municipal.

Todos os projetos de leis e requerimentos feitos pelos vereadores mirins serão discutidos na última Sessão Ordinária de cada mês. “Eles vão levantar as questões nas escolas, bairros e famílias, vão fazer os requerimentos, apresentam na Câmara para discussão e votação entre eles. Daí então, os documentos se tornam oficiais e serão discutidos pelos vereadores na sessão ordinária seguinte”, explica o presidente da Casa, vereador Júnior Miranda (PSL).

Como entre os adultos, foi feito o juramento e a chamada dos titulares e suplentes. A emoção foi grande no primeiro pronunciamento, quando o garoto Antônio Gabriel, de 12 anos de idade, que é deficiente visual, foi à Tribuna para falar sobre suas dificuldades para estudar. “É preciso tornar viável o aprendizado de alunos que possuem alguma deficiência. Encontramos dificuldades que precisam ser melhoradas, como a obrigatoriedade de ajudantes de sala de aula capacitados para as deficiências. É preciso mais comprometimento com acessibilidade. Além disso, a maior falha é a falta de material didático adaptado”, disse o vereador.

Autora do Projeto de Resolução que viabilizou a implantação da Câmara Mirim, a vereadora Adelaide França (PMDB) disse que este é um importante marco para a mudança de atitude e de visão quanto ao futuro da sociedade palmeirense. “Este é um processo pioneiro no Estado. Os vereadores mirins vão executar o real papel de vereador. Tudo que for apresentado por eles, será debatido no nosso Plenário. Esse é meu objetivo: trazer novas ideias, novos pensamentos para a política”, destacou.

Para o presidente do Legislativo Municipal, o projeto visa educar os jovens a participar mais destacadamente da realidade de sua comunidade. “Estamos despertando e criando interesse pelas decisões que irão contribuir para o desenvolvimento da cidade. Estes jovens são os nossos líderes de amanhã. É o início de um tempo novo que vai reproduzir novos e melhores políticos para o nosso Estado”, enfatizou Júnior Miranda, garantindo ainda que irá eternizar o momento com um quadro com a foto dos primeiros vereadores mirins da história do município.

Ao fim da Sessão, os parlamentares mirins se reuniram com a secretaria da Casa para tirarem dúvidas sobre o regimento interno. Na oportunidade, foram formadas chapas para a eleição para a Mesa Diretora, que será realizada no dia 27 de julho.

Estiveram presentes na Sessão Solene o vice-prefeito, Márcio Henrique; o secretário municipal de Planejamento, Adalberon Sá; representante da 3ª Gere, professora Vilma; e os vereadores Toninho Garrote (PP) e Dindor (PRTB).

Com informações da Assessoria da Câmara