Professores estão até com seus nomes no SPC por descaso de prefeita


Professores e funcionários da Educação com o apoio do Sinteal, promovem nesta quarta-feira, uma grande mobilização na cidade de Passo do Camaragibe, a fim de pressionar a prefeita Vânia, para  justificar o descaso que se instalou no seu governo. A categoria cobra reajuste salarial, sobretudo por se encontrar ganhando abaixo do piso. E como se não bastassem, muitos dos funcionários estão com seus nomes no SPC/Serasa, visto que a Prefeitura não está repassando o dinheiro que tem descontado na folha de pagamento, relativo a empréstimos consignados junto aos bancos; Bradesco e Caixa.

“Reunimos recentemente com o secretário de Finanças, Marcos Uchoa, e ele nos disse que nem meio por cento o município pode arcar na questão de aumento salarial”, disse a professora Maria Olívia Santos, que na manhã desta terça-feira foi mais uma vez na agência do Bradesco, a fim de saber se seu nome continua no SPC / Serasa. “Todos que fizeram empréstimo consignado via Prefeitura, receberam agora uma carta de cobrança; tanto do Bradesco como da Caixa Econômica”, disse revoltada a professora.

Informações dão conta, de que há três meses a Prefeitura não paga os cargos comissionados e contratados; e que os servidores inativos (aposentados) sempre estão recebendo atrasados. O grupo de professores que está engajado nesse luta salarial, disse que há poucos dias foi recebido pela bancada da Câmara de Vereadores, que prometeu reagir diante do poder Executivo. Só que até agora não houve ação alguma por parte dos parlamentares.

“A nossa esperança é para que o manifesto desta quarta-feira venha nos trazer algum resultado positivo, porque caso contrário, iremos agendar uma assembleia, a fim de discutir uma paralisação por completo”, advertiu a professora Olívia, que fez questão de mostrar a Carta do Bradesco sobre seu nome no SPC