QUEDA DE QUALIDADE – Equatorial apresenta insatisfação de consumidores por diversos estados


A privatização das empresas de energia elétrica vem se tornando uma dor de cabeça para todos os estados em que a Equatorial Energia assumiu o comando. Instabilidades nas redes, cortes de energia indevidas e valores exorbitantes das tarifas são alguns dos problemas em que muitas pessoas vêm reclamando. Não foi um e nem dois casos, mas várias vezes em que essas insatisfações com o serviço de baixa qualidade vêm sendo expostas em vários estados em que a empresa trabalha.

Um dos casos de descontentamento com a empresa é no Piauí, onde um vereador criou um abaixo-assinado solicitando à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) a suspensão do contrato de concessão para as atividades da Equatorial Energia. “Nós não podemos aceitar que essa situação continue. A Equatorial não tem o menor respeito pelos consumidores. São horas ou dias sem energia elétrica em vários bairros e os funcionários nem ao menos se dão ao trabalho de dar alguma satisfação sobre o problema. Como se não fosse suficiente, ainda pagamos caro por esse péssimo serviço”, critica o político.

Em Alagoas não é nada diferente do que está ocorrendo em outros lugares. Uma situação mais atual foi o fato da companhia instalar contadores que aumentaram o valor das faturas, não atender as reclamações dos consumidores e realizou cortes de energia indevidas em Pilar. O município ingressou uma ação civil pública e alegou que a empresa estava descumprindo a Lei Municipal n° 736 / 2019, que proíbe os cortes de energia elétrica, por motivo de atraso no pagamento das faturas, nas sextas-feiras, sábados, domingos e nas datas ou vésperas em que, por determinação civil ou religiosa, forem suspensos os serviços bancários.

Seria o caso dos outros estados levarem como exemplo o caso que ocorreu no Piauí e fazer um abaixo-assinado contra essa empresa que só quer extorquir nosso dinheiro? Até quando a privatização de serviços tão importante para os cidadãos vai ficar nas mãos de empresas como essa?

Audiência pública

O Conselho de Consumidores de Energia Distribuição Alagoas (CCEDAL) faz o convite a população comparecer à audiência pública sobre a revisão tarifária da Equatorial Energia Alagoas. A audiência acontecerá no próximo dia 6 de março, a partir das 15h, no auditório do Senac, em Maceió.

O objetivo da audiência é debater o aumento de 12,02% na tarifa energética da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) para a distribuidora em Alagoas, que acontecerá em maio. Na ocasião terá a participação de diretores da ANEEL. A revisão tarifária está prevista desde que a Equatorial Energia assumiu o lugar da Eletrobrás Alagoas em 2019, após vencer o processo licitatório na compra da empresa. A última revisão tarifária em Alagoas ocorreu em 2013.

Para o presidente do CCEDAL, Antônio Costa, representante da classe comercial no conselho, o CCEDAL é contra o aumento proposto de 12% para o estado de Alagoas. “Sabemos da necessidade da revisão tarifária e de realizar novos investimentos por parte da empresa, mas a proposta apresentada não condiz com a realidade do estado que é pobre”, disse Costa.

Revisão tarifária – é um dos mecanismos de definição do valor da energia paga pelo consumidor, sendo realizada a cada quatro anos, em média, de acordo com o contrato de concessão assinado entre as empresas e o poder concedente. Na revisão periódica são redefinidos o nível eficiente dos custos operacionais e a remuneração dos investimentos, a chamada Parcela B.