FECOMÉRCIO: Abastecimento de supermercados não sofre déficit em Alagoas


Federação garante que não há riscos de desabastecimento

Imagem da Internet

Diante do comportamento do consumidor, que nos últimos dias, vem aumentando as compras nos supermercados, como consequência da pandemia do COVID-19 (Coronavírus), os presidentes da Associação dos Supermercados de Alagoas (ASA), Raimundo Barreto, e da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio AL), Gilton Lima, informam que as entidades estão acompanhando o setor e não há risco de desabastecimento das lojas em Alagoas.

As entidades pedem cautela aos consumidores para evitar aglomeração nos supermercados, o que potencializa o risco de transmissão da doença, e orientam para a compra consciente, pois não há necessidade de estocar produtos. “Não detectamos problemas no abastecimento dos supermercados em Alagoas. A população pode fazer suas compras normalmente e, para que não haja grande concentração de pessoas, pedimos aos clientes que escolham horários de menor fluxo. Cada um tem que fazer a sua parte”, afirmou Raimundo Barreto.

Outra orientação é que as famílias evitem o hábito de irem juntas aos supermercados e escolham apenas uma pessoa para fazer as compras, diminuindo assim a possibilidade de aglomerações. “O momento pede cautela e consciência dos consumidores. A maioria das fábricas hoje é automatizada e o setor produtivo mantém o ritmo. Portanto, não há necessidade de um consumo excessivo”, ressaltou Gilton Lima.

A ASA e a Fecomércio reforçam, ainda, que a população observe as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde quanto ao isolamento e às medidas de higiene, contribuindo para minimizar as possibilidades de contágio e evitando expor as pessoas do grupo de risco.