COVID-19: Governo de Alagoas vai contratar 500 profissionais de saúde e prorrogar decreto emergencial


Novas medidas preveem mudanças no funcionamento do comércio; aulas seguirão suspensas nas redes pública e privada

O governo do Estado vai contratar 500 profissionais de saúde para atuar nas unidades destinadas ao atendimento de casos de coronavírus em Alagoas. Em coletiva on line neste sábado (28), o governador Renan Filho também anunciou a prorrogação do decreto de situação de emergência para conter o avanço da Covid-19.

De acordo com o governador, o novo decreto será publicado na segunda-feira (30) e deve trazer mudanças em relação ao comércio local. Ele voltou a defender as medidas preventivas de distanciamento social para barrar a disseminação da doença, achatando a curva de contágio e evitando o colapso do sistema hospitalar.

“O decreto terá algumas novidades. Estamos avaliando o tempo de duração, mas é provável que seja bem próximo do prazo do primeiro (10 dias)”, disse Renan Filho.

Segundo o governador, as medidas de distanciamento social são fundamentais para que o Estado conclua o processo de remodelagem da rede de saúde que está sendo preparada. A meta é disponibilizar, até 30 de abril, cerca de 500 leitos para tratar a Covid-19 em Alagoas, tanto de UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) como de retaguarda para tratar os casos clínicos. Os primeiros 105 leitos de UTI devem ficar prontos na segunda-feira (30).

O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, afirma que o chamamento público para contratação de profissionais será feito nesta segunda-feira (30). De acordo com ele, serão promovidas cerca de 500 contratações. Eles vão integrar a força tarefa que atuará nas unidades destinadas a atender os casos de coronavírus em Alagoas, a exemplo do Hospital da Mulher (HM).

“Iremos contratar muitos profissionais como médicos, técnicos de enfermagem, nutricionistas, psicólogos, enfermeiros. No site da Saúde, vai sair o chamamento com um prazo curto de 48 horas para que as pessoas encaminhem os currículos, através de e-mail, para que façamos uma rápida seleção e contratemos pessoas capazes de ajudar alagoanos e alagoanas que precisem de tratamento nesse período tão difícil”, explicou.

Em relação à retomada das aulas, Renan Filho disse que as aulas na rede pública estadual de ensino permanecerão suspensas como medida preventiva.

“Os jovens não desenvolvem com mais gravidade a doença, mas a levam para o seio familiar, de maneira que a gente precisa permanecer com as aulas paradas. O país inteiro prorrogou esse prazo. Nosso decreto vai até segunda-feira, mas soltarei um novo decreto prorrogando o período preventivo, mantendo as pessoas em casa, preservando, também, a saúde de professores e de servidores da Educação”, afirmou o governador.