PREVENÇÃO – Cuidados no descarte correto de resíduos ajudam na contenção da Covid-19


A atenção na manipulação desses materiais deve ser redobrada para enfrentamento do vírus

Foto: Ascom Semarh

O descarte correto do resíduo domiciliar é um grande aliado na contenção da Covid-19. Por isso, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos de Alagoas (Semarh/AL) reforça a importância de redobrar os cuidados com estes materiais.

Em caso de pessoas com suspeita da doença, a instrução é para separar uma lixeira, de uso exclusivo, no cômodo de casa, usando sacos de lixos mais resistentes.  A higienização da lixeira em pontos de contato e uma vedação eficiente devem ser feitas para que o vírus não possa se espalhar por meio dos materiais.

Como esclarece a coordenadora de resíduos sólidos da Semarh, Elaine Melo. “Na coleta regular, a população pode auxiliar os trabalhadores que realizam esse serviço destinando o seu resíduo de forma mais segura, colocando em sacos mais resistentes, inclusive, em mais de um saco, de preferência com lacre e não enchendo em sua totalidade, garantindo, assim, a diminuição da chance de contágio”.

Os equipamentos de proteção individual, como máscaras descartáveis e luvas, além dos itens de higiene pessoal, não podem e nem devem ser dispensados no lixo comum. É necessário descartá-los em local adequado para evitar o risco de contaminação.

Estudos mostram que a Covid-19 consegue sobreviver até três dias em algumas superfícies, como plástico e aço, 72 horas em aço inoxidável e plástico, 24 horas em papelão e quatro horas em cobre.

“É sempre importante reforçamos os cuidados que devemos ter também na hora do descarte dos resíduos. As pequenas atitudes também contribuem para o bem maior no combate ao coronavírus”, destacou o secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Fernando Pereira.

Agência Alagoas