AUXÍLIO DE R$600 – Cuidado com tentativas de golpes na internet


Aplicativos falsos buscam se passar pelo programa oficial da Caixa; golpes começaram a ser identificados logo após o cadastro ser liberado

Foto: Divulgação Caixa

O Governo Federal anunciou, nessa terça-feira (7), que o cadastro para receber o benefício emergencial de R$ 600 poderia ser feito por meio de um aplicativo oficial da Caixa Econômica Federal (CEF), disponível para aparelhos com sistema operacional Android e IOS. Pouco tempo depois, vários softwares maliciosos e falsos começaram a ser disponibilizados na internet.

Os trabalhadores devem ficar atentos às tentativas de golpes, tanto por meio desses aplicativos para celular, que buscam se passar pelo programa oficial da Caixa, quanto através de mensagens que contém links falsos para fazer o cadastramento. Tais meios oferecem riscos aos beneficiários por terem acesso aos seus dados pessoais, que podem ser utilizados posteriormente para cometer crimes. Além disso, o cadastro é gratuito e, em caso de haver qualquer tipo de cobrança para a inscrição, também se trata de fraude.

Um dos softwares falsos tem o nome de “Auxílio Emergencial”, mas a versão oficial é “Caixa | Auxílio Emergencial”. O usuário também deve ficar atento ao ícone do aplicativo e ao nome de quem o desenvolveu, que aparece logo embaixo do nome do app. Nesse caso, ele é desenvolvido pela Caixa Econômica Federal. Por fim, o software verdadeiro tem, em sua tela de apresentação, o passo a passo para a solicitação do apoio financeiro.

Foto: Reprodução ReclameAqui

Em Maceió

A diretora de Proteção Básica da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), Denaide Oliveira, faz um alerta sobre a cobrança para realização do cadastro do auxílio emergencial. “Algumas pessoas estão se aproveitando da situação e cobrando para fazer a inscrição no site e no aplicativo. É importante lembrar que o cadastro é gratuito e basta baixar o aplicativo ou entrar no site oficial. Em casos de fraudes ou golpes, a população deve denunciar pelo 181 ou 190”, explicou.

Quem já recebe o Bolsa Família ou está inscrito no Cadastro Único (CadÚnico) não precisa realizar nova inscrição para receber o auxílio. Os usuários que tiverem dúvida sobre o direito ao auxílio emergencial, podem acessar o link https://auxilio.caixa.gov.br , confirmar os dados, preencher os campos solicitados e verificar se o valor está disponível.

E para quem não está inscrito no Cadastro Único e tem dificuldade para solicitar o auxílio emergencial, também está disponível o atendimento via whatsapp ou telefone convencional dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e outros equipamentos sociais de Maceió. Se ainda assim não for sanado o problema, o usuário poderá comparecer ao Cras mais próximo ou na sede do Cadastro Único, localizada no bairro do Poço, no horário das 8h às 14h, a partir da próxima segunda-feira (13).

O benefício

O Auxílio Emergencial é um benefício financeiro destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados, e tem por objetivo fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do coronavírus – Covid-19.

O benefício, no valor de R$ 600, será pago por três meses para até duas pessoas da mesma família. Para a mulher que for mãe e única provedora da família, o valor pago mensalmente será de R$1.200.

A Caixa informou que, até as 21h de terça-feira (7), 18,3 milhões de brasileiros finalizaram o cadastro no aplicativo correto. Desse número, 38% optaram por receber os recursos na poupança digital. São brasileiros que não têm conta bancária ou preferiram não utilizar as existentes.

A CEF disponibilizou uma central telefônica para tirar dúvidas dos usuários sobre como fazer o cadastro do benefício. Basta ligar para o número 111 e aguardar as orientações.

Com informações de Ascom Semas