FILAS ENORMES – Bancos buscam apoio da SSP para evitar aglomeração em agências


Através de videoconferência, OAB/AL e Procon/AL discutem o assunto com representantes de bancos

Foto: Reprodução

A Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Alagoas (OAB-AL), em parceria com o Instituto de Proteção de Defesa do Consumidor (Procon-AL), realizou uma videoconferência com os dirigentes de instituições bancárias em Alagoas, nesta segunda-feira (13), para tratar sobre a aglomeração de clientes formadas principalmente nas áreas externas das agências bancárias de todo o Estado durante a pandemia do novo Coronavírus (COVID-19).

O presidente da OAB-AL, Nivaldo Barbosa Jr., através de ofício, salientou que o objetivo do encontro virtual é juntar forças na busca de soluções e alternativas que possam diminuir o risco de contaminação da doença.

Segundo o ofício, tem se observado a formação de grandes filas de pessoas em setores de acesso amplo a usuários, como autoatendimento, e também em setores externos, onde não estão sendo respeitadas as orientações de distância mínima necessária entre uma pessoa e outra.

Durante a reunião, foram estabelecidas estratégias para que sejam evitadas as aglomerações desnecessárias, visto que os pagamentos de novos benefícios e também o contigenciamento de funcionários devido à pandemia ocasionam dificuldades aos atendimentos.

“É preciso reconhecer as dificuldades e limitações pelas quais os bancos estão passando. No entanto, precisamos organizar uma forma de evitar a aglomeração de pessoas neste momento, por isso essa reunião foi muito importante. Em conjunto, percebemos a necessidade de ser elaborado um plano de mídia para evitar que as pessoas se desloquem de forma desnecessária, além de aumentar a capacidade de atendimentos por telefone para tirar dúvidas”, salientou Barbosa Jr.

Também foi deliberado que serão envidados esforços em comum para ter o apoio do sistema de Segurança Pública, tanto do Estado quanto dos municípios, para controlar e organizar o público que se acumula na parte externa das agências.

“Estamos em um momento da pandemia de reclusão, de evitar o contato para não ocasionar a disseminação da doença. Sabemos que o serviço dos bancos é extremamente necessário, por vamos trabalhar para que isso aconteça de forma segura para toda a população”, disse o presidente da OAB/AL.