REFORÇO OPORTUNO – Pesquisadores da Ufal vão ajudar na realização de testes de covid-19


Laboratório, equipamentos e insumos da Universidade serão utilizados para realizar exames

Laboratório de Inovação Farmacológica (Laif). Foto: Ascom Ufal

Testagem e isolamento da pessoa com resultado positivo para covid-19, conforme orientações dos órgãos de Saúde, são medidas essenciais para conter a proliferação da doença. Em mais uma iniciativa da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) nas ações de enfrentamento da pandemia no estado, pesquisadores ajudarão o Laboratório Central de Alagoas (Lacen-AL) nas análises dos testes de diagnóstico do novo coronavírus.

“A expectativa é que possamos realizar, no início das atividades, até 200 exames por dia. A Ufal colocou disponível alguns equipamentos, a exemplo do Real Time PCR e uma centrífuga refrigerada, necessários para a realização dos testes da covid-19. Também está auxiliando na busca por kits de detecção por PCR, cada vez mais escassos no mercado”, destaca o coordenador do Laboratório de Inovação Farmacológica (Laif) e um dos voluntários, professor Marcelo Duzzioni. Ele informa que está no aguardo das certificações dos equipamentos e do laboratório para iniciar as análises.

Ao falar sobre a importância desse reforço ao Lacen na testagem de casos suspeitos, o pesquisador relata que um dos problemas enfrentados pelo laboratório de Alagoas, tal como vem ocorrendo em muitos estados e municípios, é a grande quantidade de amostras que precisam ser analisadas. “Por isso, a instituição selecionou servidores com experiência na manipulação de equipamentos de análises clínicas para ajudar”, destaca. O Laboratório estadual, segundo o pesquisador, vai ajudar na rotina diária com acompanhamento das normas de biossegurança e transporte adequado das amostras.

Diminuir a espera pelo diagnóstico

Marcelo Duzzioni explica que, por iniciativa própria, alguns professores da Ufal entraram em contato com o Laboratório Central e com outros órgãos do Governo de Alagoas para informar que estavam disponíveis para ajudar.

Ele relata que, após esse primeiro contato, foi organizado um grupo de trabalho, composto por servidores da instituição (docentes e técnicos), da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) e do Lacen, que passou a discutir ações que poderiam auxiliar na realização dos exames.

“Por meio de uma ação direta do reitor Josealdo Tonholo, foi colocado em contato todas as pessoas interessadas em ajudar o Estado. Desde então, a Ufal vem colocando à disposição do governo estadual seu patrimônio intelectual, servidores altamente qualificados e material, entre equipamentos e insumos”, salienta Duzzioni.

A parceria com o Lacen, ressalta o pesquisador, ajudará o Estado a agilizar os exames, entregando mais resultados e diminuindo a espera pelo diagnóstico. “Juntos, vamos buscar soluções para o enfrentamento do novo coronavírus, em especial nos testes das amostras de pacientes com suspeitas da doença”, afirma o professor.

Ascom Ufal