PODE MATAR – CIA avisa risco em medicamento de Trump e Bolsonaro


Jornal chinês analisa produção de soja e afirma que ‘ninguém sabe o que vai acontecer’ no Brasil

Trump e Bolsonaro (imagem da internet)

O jornal norte-americano Washington Post apontou que a hidroxicloroquina, medicamento defendido pelos líderes dos Estados Unidos e Brasil, Donald Trump e Jair Bolsonaro, para o combate ao Covid-19, pode matar. A informação foi revelada pela Agência Central de Inteligência (CIA), que informou os seus agentes que a hidroxicloroquina poderia causar “morte cardíaca súbita”.

“Neste momento, o medicamento não é recomendado para ser usado por pacientes, exceto por profissionais médicos que o prescrevem como parte de estudos de investigação em andamento. Existem efeitos colaterais potencialmente significativos, incluindo morte cardíaca súbita, associada à hidroxicloroquina e seu uso individual em pacientes, precisam ser cuidadosamente selecionados e monitorizados por um profissional de saúde”, revelou a CIA aos seus agentes, destacando logo depois aos mesmos:” Por favor, não obtenha este medicamento por conta própria. “

De acordo com o revelado pelo mesmo jornal, também no Brasil um estudo sobre a cloroquina, semelhante à hidroxicloroquina, foi interrompido porque alguns participantes desenvolveram problemas cardíacos”.