QUER SAIR DE CASA? SÓ DE MÁSCARA – O uso do utensílio será obrigatório nas ruas de Alagoas


O uso de máscaras faciais de proteção será obrigatório em Alagoas. A partir da próxima terça-feira (21), a medida será uma das novidades do novo decreto de isolamento social que o governador Renan Filho (MDB) vai editar na próxima segunda-feira, 20 e já vem sendo adotada em vários outros estados brasileiros, a exemplo de Goiás e Brasília e em várias capitais, entre elas Salvador e Fortaleza.

A novidade foi anunciada durante entrevista coletiva nesta sexta-feira, 17, à tarde. O governador antecipou que irá prorrogar a “quarentena” em Alagoas até 15 de maio, quando pretende inaugurar o Hospital Metropolitano.

Além do uso obrigatório de máscaras, o governo deve endurecer outras medidas de isolamento social, disciplinando distanciamento em filas e quantidade de pessoas que podem permanecer simultaneamente em estabelecimentos que estão autorizados a funcionar, a exemplo de mercados, supermercados e farmácias.

O governador também já informou a auxiliares que deve manter restrições para o transporte intermunicipal, além das outras medidas que seguirão inalteradas, como a proibição de eventos, funcionamento de shoppings e do comércio.

O governo deve manter a maioria dos setores do comércio e serviços fechados, mas estuda alternativas para o funcionamento parcial de alguns segmentos.

A manutenção do isolamento, segundo o governador, é necessário para o estado estruturar melhor a rede de saúde do estado e ampliar a capacidade de atendimento a pacientes de Covid-19.

Diálogo

Durante a coletiva Renan Filho explicou que tem conversado com especialistas e com outros governadores para estabelecer as novas regras de quarentena: “Acabei de participar de uma reunião com os demais governadores do Nordeste, discutindo as medidas de isolamento e algumas medidas serão mantidas, e outras reajustadas”.

Ele antecipou que deve decretar a utilização obrigatória de máscaras nas ruas. “O Governo estuda tipos de sanções e o que a legislação permitir para salvar vidas. Vamos seguir a orientação da Organização Mundial da Saúde, do Ministério da Saúde. Precisamos evitar ao máximo o número de casos enquanto adequamos à rede hospitalar”, afirmou

Renan Filho avalia que o o pico da pandemia aqui em Alagoas será em maio: “Por isso peço que as pessoas fiquem em casa”.

Leitos

O governador afirmou que o governo trabalhando para ter disponibilizar de mil novos leitos para pacientes de Covid-19, sendo 300 de UTIs e outros 700 para internação de casos menos graves. O governador admitiu que faltam alguns respiradores, mas 75% estariam com todos os equipamentos necessários.

Atualmente, segundo a Agência Alagoas, o Estado já dispõe de 329 leitos exclusivos para o tratamento de pacientes com Covid-19. Deste total, 109 são de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), 189 são leitos clínicos (de enfermaria) e 31 são leitos intermediários localizados nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).