“ATENDIMENTO NOTA 10” – Após contrair Covid-19, homem recebe alta médica do Hospital da Mulher


O paciente, que é hipertenso e diabético, chegou ao Hospital da Mulher na última terça-feira (14), onde ficou três dias internado

Foto: Marcel Vital/Ascom Sesau

Aos 50 anos, o autônomo Guido Beltrão Fragoso recebeu alta médica na última sexta-feira (17) do Hospital da Mulher Dr.ª Nise da Silveira, localizado no bairro Poço, em Maceió, após internação por Covid-19. Ele é o primeiro paciente a sair da unidade hospitalar depois de receber tratamento contra o novo coronavírus.

Fragoso começou a sentir os sintomas da Covid-19 em 6 de abril, apresentando quadro de febre e diarreia. Procurou um hospital particular da capital alagoana, onde precisou se submeter ao teste para identificar a doença, que deu positivo.

O paciente, que é hipertenso e diabético, chegou ao Hospital da Mulher – que foi transformado em unidade de referência para o tratamento da Covid-19 -, na última terça-feira (14). Quando deu entrada na unidade hospitalar, ele foi encaminhado para a unidade semi-intensiva, onde fez tratamento com terapia antimicrobiana, além de ter recebido todo o suporte clínico e monitorização da equipe multidisciplinar de saúde.

“Durante os dias em que passei aqui, fui tratado super bem, não faltou absolutamente nada. O atendimento foi nota dez, tanto da parte dos médicos quanto dos enfermeiros e fisioterapeutas. O pessoal me deu assistência 24 horas, que eu tanto precisava”, agradeceu ele, em tom emocionado.

De acordo com Luiz Guilherme, coordenador médico da UTI Covid-19 do Hospital da Mulher, durante os três dias de internação, mesmo apresentando algumas comorbidades, o paciente teve boa resposta às medicações, em virtude da detecção, bem como do tratamento terem acontecimento de modo precoce.

“Em função disso, ele recebeu alta da unidade semi-intensiva para dar continuidade ao tratamento em isolamento domiciliar, por mais duas semanas, mesmo recuperado dos sintomas. Nesse período, os familiares vão precisar usar a máscara em casa, e Guido vai ter de seguir à risca a dieta que a equipe do hospital prescreveu para ele, como forma de equilibrar as suas comorbidades (hipertensão e diabetes). Desse modo, ele vai ter uma boa perspectiva de recuperação nos próximos dias. Foi a nossa primeira vitória, das muitas que virão”, garantiu Luiz Guilherme.

Ascom Sesau (Secretaria de Saúde de Alagoas)