BOMBA NO MP: Eduardo Tavares promete revelar lobos, psicopatas e chorões após escolha de Renan Filho


Eduardo Tavares, Marcus Rômulo Maia e Márcio Roberto Tenório

O governador Renan Filho ainda nem escolheu um nome da lista tríplice para o cargo de chefe do Ministério Público, mas já começaram as polêmicas. O procurador Eduardo Tavares comentou ontem, 18, postagem do blog do jornalista Ricardo Mota de título “Associação Nacional do Ministério Público faz apelo a Renan Filho”.

Segundo Tavares, “é lógico que a escolha do próximo procurador-geral de Justiça deverá recair no nome mais votado. Onde isso não ocorreu, as gestões desses MPs foram um fiasco. Sempre admirei o governador Renan Filho, e ele sabe disso. E o tenho como um democrata. A não ser que ele queira seguir o exemplo do Bolsonaro, que empurrou goela abaixo o PGR do seu querer, tecendo loas para o MP federal”.

“Quando exerci o cargo de PGJ, em duas oportunidades, fui nomeado sempre na condição de mais votado e, acho que você concordará, não decepcionei. O executivo deve manter a tradição, escolhendo o mais votado. Eu afirmo: jamais aceitaria ser nomeado sem ser o mais votado. Quem aceita tal situação passa a transparecer estranheza e geralmente a gestão termina sendo pífia”.

E continuou: “Ricardo, gostaria muito de, depois dessa pandemia, participar do seu programa e fazer algumas revelações incríveis (bombásticas) que, seguramente, mudarão o rumo das próximas eleições municipais e da política. De modo geral. A essa altura da minha vida, não tenho nada a perder. Não tenho medo de quem quer que seja. Essa palavra, medo, não existe em meu dicionário. Muita gente tá tomando gato por lebre. Inclusive o governador”.

“Depois vou pedir proteção federal, não para mim, mas para minha família. Digo isto por conhecer o comportamento de alguns indivíduos sedentos de poder. Verdadeiros psicopatas. São lobos em pele de cordeiro. São capazes de cometer falsidades, destruir reputações e são chorões. Não. Suporto homem público chorão. São muitos os perigos dessa vida. As punhaladas estão à espreita. A maldade está a nos rodear. Finalmente, quanto à lista, que venha o mais votado”, finalizou.

A postagem

Um dia antes da eleição no Ministério Público Estadual, a Associação Nacional do Ministério Público encaminhou ofício ao governador Renan Filho pedindo que ele escolhesse “o mais votado” da lista tríplice eleita ontem por procuradores e promotores para o cargo de Procurador-Geral de Justiça.

Assinado pelo presidente da entidade, Manoel Victor Sereni Murrieta, o ofício – publicado na íntegra, abaixo – apela às “convicções democráticas” do governador para definir a escolha, considerando que Renan Filho pode nomear qualquer integrante da lista – que ficou assim formada:

– promotor Marcus Rômulo – 94 votos

– procurador Márcio Roberto Tenório – 77 votos

– ex-PGJ Eduardo Tavares – 62 votos.

(Ricardo Mota)