BALANÇO – Em seis dias, Unidade de Síndromes Gripais do HGE atende mais de 420 pacientes


População com sintomas da Covid-19 também passa pelos testes rápidos

Pacientes com síndrome gripal são atendidos na Central de Triagem mantendo distância estabelecida para evitar aglomeração. Foto: Thallysson Alves/Agência Alagoas

Já passa de 420 o número de atendimentos na Unidade de Urgência para Síndromes Gripais do Hospital Geral do Estado (HGE), localizada no Ginásio do Sesi, no Trapiche da Barra, em Maceió. O quantitativo é referente ao período entre o dia da inauguração (14) e o último domingo (19). Entre os que apresentaram perfil para o teste rápido, 117 resultados deram negativos, 5 revelaram positivo, chegando a realizar 122 testagens rápidas.

A recepcionista Juliana dos Santos Silva, de 36 anos, foi uma das que procuraram a Central de Triagem. Ela relatou que desde a última sexta-feira (17) tem sentido dores pelo corpo e febre, mas, após acolhimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Tabuleiro, recebeu a orientação de continuar com os cuidados em casa. No entanto, nesta segunda-feira (20), surgiu o quadro de tosse persistente e sentiu que sua respiração passou a ficar ofegante.

“Então, dessa vez, decidi vir para cá. Achei que estaria cheio de gente, mas não está. O atendimento está sendo rápido e muito organizado. Percebo que os profissionais estão preparados para nos esclarecer sobre toda essa situação preocupante. Isso me alivia bastante! Espero que toda essa tensão chegue logo ao fim”, partilhou a usuária.

Ao todo foram 122 pessoas que se enquadraram no perfil recomendado pelo Ministério da Saúde para realização do teste que detecta a presença de anticorpos contra o SARS-CoV-2. Essa indicação abraça somente sintomáticos que apresentem Síndrome Respiratória Aguda Grave, síndrome gripal (febre de início súbito, acompanhada de tosse, dores e outros sintomas característicos), que atuem como profissionais dos serviços considerados essenciais (os da saúde e da segurança, por exemplo) e que estejam no grupo de risco (idosos e acometidos por doença crônica).

É válido reforçar que permanece a indicação da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) para que o sintomático procurar o primeiro atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), hospitais privados (conforme o indicado pelo plano de saúde) e municipais.

Agência Alagoas