EQUILÍBRIO EMOCIONAL! Samu Alagoas oferece apoio psicológico para servidores


Serviço teve início em maio na Central Maceió do Samu Alagoas e irá ajudar os profissionais do órgão neste momento da pandemia

O equilíbrio emocional se faz necessário em todos os aspectos e áreas da vida, especialmente nos serviços de saúde, em que os profissionais lidam com situações difíceis, às vezes até dramáticas. É o que ocorre agora, com mais intensidade, devido à pandemia do novo coronavírus. Com a preocupação de auxiliar psicologicamente os servidores, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em Alagoas implantou o setor de Psicologia na Central Maceió.

O serviço foi viabilizado por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), é ligado à coordenação de Gestão de Pessoas da Central Maceió e é composto por duas psicólogas para atender os socorristas durante os plantões.

Segundo Josileide Silva, supervisora-geral do Samu Alagoas, o setor foi pensado devido àemergência epidemiológica causada pela Covid-19 – uma nova realidade que está gerando um grande desgaste nas equipes. “Nossos socorristas têm testemunhado diariamente o medo, a insegurança e o sofrimento de pacientes confirmados ou suspeitos do novo coronavírus, além de lidar com todas as outras dificuldades que são inerentes ao atendimento pré-hospitalar. Toda essa carga acaba gerando um desgaste emocional e psicológico em nossos profissionais”, explica.

As psicólogas estão fazendo intervenções em grupos, indo nos alojamentos e nos ambientes de descanso, e conversando com os socorristas, antes e após as ocorrências. Para Diana Dine, psicóloga da Sesau, o intuito do serviço é trabalhar a regulação emocional dos servidores, especialmente dos profissionais que estão lidando diretamente com as ocorrências de Covid-19.

“Estamos fazendo uma busca ativa dos servidores, apresentando um pouco de como está funcionando o setor. Fazemos uma abordagem na saída das equipes para as ocorrências, buscando informações de como os socorristas estão emocionalmente, naquele momento, e também quando eles retornam, para saber como foi a ocorrência, se houve alguma mudança no estado emocional”, explica.

“Quando os profissionais nos procuram, ou quando percebemos alguma alteração emocional, como sinais de ansiedade e taquicardia, nós realizamos técnicas de respiração para tranquilizar o servidor e também fazemos orientações de como eles podem se comportar diante de algumas situações”, disse a psicóloga.

O setor também vai realizar atendimentos clínicos, sem caráter terapêutico, com agendamentos pelo telefone (82) 3315-1165 para os profissionais do Samu.