COMPRA DE VOTOS – Siderlane Mendonça vai ser alvo de representação no MP Eleitoral


Na luta pela lisura no processo eleitoral em Maceió, os movimentos de combate à corrupção em Alagoas e no Brasil, MCCE-AL e o Movimento Caras Pintadas, estão trabalhando arduamente em defesa do povo de Alagoas.

Os líderes dos movimentos estão sofrendo todos tipos de ameaças e ataques por políticos que supostamente visão burlar as eleições municipais. 

Agora o alvo de representação é o vereador por Maceió Siderlane Mendonça com uma suposta “Ouvidoria Comunitária”, com o oferecimento de vários serviços.

Segundo a assessoria jurídica dos movimentos, Siderlane, com esse ato, está supostamente cometendo crime eleitoral, entre eles: Abuso de poder – art. 22 da Lei Complementar 64/90 e dependendo da abordagem captação ilícita de sufrágio (art. 41-A da Lei 9.505/97), podendo ainda e em tese vir a caracterizar crime de compra de votos – art. 299 do Código Eleitoral – Lei 4.737/65. 

“Não adianta ameaças e ataques inescrupulosos pois temos serviços prestados à democracia e não iremos no acovardar por desequilíbrio de políticos que não sabem respeitar o direito de investigação de seus atos”, desabafou Fernando Cpi, Coordenador Estadual do MCCE-AL.

“Nesses dias estamos sendo alvo de ataques de fascistas que não respeitam que defende a lisura do pleito eleitoral, estamos firmes por amor a Alagoas e ao nosso povo no lado do bem e da democracia”, afirma Raudrin de Lima, coordenador Nacional do Movimento Caras Pintadas. 

A representação será entregue ao Ministério Público Eleitoral pelo MCCE e Caras Pintadas.