Desfibriladores passam a ser obrigatórios em locais com grande público


O governador Renan Calheiros sancionou a Lei 8.323 de 15/10/2020, de autoria da deputada Ângela Garrote (Progressistas), que torna obrigatória, em todo o Estado, a presença de desfibrilador (aparelho médico para atendimento emergencial a pacientes cardíacos) em locais de grande circulação de pessoas, como estádios de futebol, shopping centers, aeroportos, rodoviárias e shows artísticos.

A nova lei também exige a presença, no local, de técnico para operar o equipamento. Segundo a autora, um dos motivos para a apresentação do projeto de lei foi o fato de existir maior tendência a ataques cardíacos em locais com grande público. “O objetivo desta minha proposta, que se tornou lei é, acima de tudo, salvar vidas. O governador Renan Filho, que é muito sensível às questões da área da saúde, soube entender o espírito da proposta e a avalizou”, afirma Ângela.

A desfibrilação é reconhecidamente uma das ações fundamentais para o restabelecimento do ritmo cardíaco, com um aparelho é possível socorrer a vítima no local de forma mais eficaz.