Prefeito sofre punição e terá que desembolsar 40 mil reais por não fechar comércio da cidade


Em Mirandópolis/SP, a 595 km da capital, o prefeito Everton Sodário, se posicionou contra medida restritiva imposta pelo governador João Doria e afirmou defender o direito à liberdade e ao trabalho

 

O prefeito de Mirandópolis (SP), Everton Sodário, foi multado em R$ 40 mil e teve bens bloqueados por não decretar lockdown no município. Isso aconteceu porque em fevereiro, o governador João Doria determinou que os municípios que não seguissem as medidas de restrição impostas por ele fossem punidos.

Após essa ameaça de Doria, o prefeito Everton Sodário disse, em vídeo, que não iria impedir o ir e vir das pessoas e afirmou ser um absurdo penalizar os comerciantes dessa forma, uma vez que não são eles os culpados por propagar o vírus.

Prefeito de Mirandópolis é multado e tem bens bloqueados após defender liberdade da população e do comércio

“Eu tinha apenas 273 reais de saldo. Não tenho bens, a não ser um carro financiado e, a partir de agora, não tenho dinheiro sequer para ir ao mercado. Mas, o Ministério Público e o João Dória vão ter que fazer muito mais para me parar, enquanto eu estiver vivo irei defender a Vida e a Liberdade do meu povo, trabalharei de graça nos próximos meses para pagar a multa que levei, isso não me desanima, só me fortalece”, concluiu.

Segundo dados da prefeitura, a cidade de Mirandópolis computou pouco mais de 1300 casos confirmados e 31 óbitos pela covid-19, desde o início da pandemia.