Brasil quer trazer coração de Dom Pedro I de Portugal para celebrar 200 anos da independência

Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou que poderá ceder o órgão caso não haja riscos ao item mumificado

Coração de dom Pedro 1º ficou em Portugal, enquanto restante do corpo foi trazido ao Brasil

O governo do Brasil deseja contar com um empréstimo temporário do coração mumificado de dom Pedro 1º, para a comemoração do bicentenário da independência do país, na expectativa de que será possível trazê-lo de Portugal.

Publicidade

A informação foi revelada à imprensa lusitana pelo diplomata George Prata, coordenador adjunto das atividades culturais da comemoração.

Prata explicou que fez a proposta às autoridades portuguesas durante visita ao país europeu, em fevereiro deste ano.

Contudo, o ex-embaixador do Brasil em Oslo admitiu que não houve uma solicitação formal de Brasília ao governo português, pois não estão garantidas as condições do eventual traslado do coração de dom Pedro, que está conservado em formol em uma igreja na cidade do Porto.

Publicidade
VEJA TAMBÉM

Embora ainda esteja pendente uma avaliação técnica, as autoridades portuguesas receberam o pedido “com interesse”, afirmou Prata.

“Se não representa riscos, seria interessante ceder o coração temporariamente”, afirmou o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, em declarações ao jornal local Expresso.

Os restos mortais de dom Pedro, que em Portugal é conhecido como dom Pedro 4º, foram transferidos para São Paulo, com exceção do coração, e sepultados no Monumento à Independência, em São Paulo, em 1972.

INTERNACIONAL | por Agência EFE

Comentários