Guilherme e Bernardo, condenados por agredir ator Henri Castelli, na Barra de São Miguel tiveram pena social agravada

Os empresários Guilherme  Accioly Lopes Ferreira e  Bernardo Malta Amorim,  acusados de agredir o ator Henri Castelli durante festa pré-réveillon na Stella Marina, em  2020, na Barra de São Miguel/AL, entraram em acordo com o Judiciário alagoano e vão doar R$ 40 mil em cestas básicas.

Mas não é só isso: ambos deverão comparecer em juízo, a cada 60 dias durante os próximos dois anos e não podem sair de Alagoas. A sentença obriga Guilherme a abandonar a balada que ele tanto gosta, já que não poderá sair à noite, de acordo com a sentença, em determinados horários para ir a casas noturnas e bares.

O não cumprimento dessas obrigações deixará ambos os sujeitos a outros processos.  Ainda não foi apresentado prova do cumprimento do pagamento e a distribuição das cestas básicas. O restante do processo continua em outras esferas do Judiciário alagoano.

Comentários