Especialista explica quem pode ajudar no processo de aprendizagem de crianças e adolescentes com TDAH, TEA ou Dislexia

Layanne Angelo enfatiza que dentre estes profissionais, o neuropsicopedagogo é o profissional que atende de forma multidisciplinar

Os transtornos do neurodesenvolvimento são condições de déficit no desenvolvimento que trazem prejuízos no funcionamento pessoal, social, acadêmico ou profissional,dentre estes transtornos podemos apontar o TDAH Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade e o TEA trantorno do espectro autista.

Além disso, a especialista em neuropsicopedagogia, Layanne Angelo explica que algumas crianças podem apresentar comorbidades, ou seja, podem apresentar algum outro transtorno junto ao TDAH e/ou ao TEA, como, por exemplo, a dislexia, um transtorno específico de aprendizagem que causa prejuízos na leitura e na escrita. Por vezes, essas crianças e adolescentes irão apresentar dificuldades de aprendizagem, baixo rendimento escolar, dificuldades em atenção, resolução de problemas e em conseguir aprender sendo necessária a intervenção de profissionais capacitados que atuam facilitando tais processos para esses indivíduos.

Layanne Angelo enfatiza que dentre estes profissionais, o neuropsicopedagogo é o profissional que atende de forma multidisciplinar pois a área reúne conhecimentos da pedagogia, psicologia e da neurociência e se dedica aos estudos e cuidados com a aprendizagem humana. Quando a neurociência se alia à educação há o aperfeiçoamento de estratégias que facilitam o aprendizado dos alunos que apresentam transtornos e dificuldades com esse processo.

Nessa perspectiva, é o neuropsicopedagogo que estuda o funcionamento do cérebro, de forma a entender a performance do paciente na captação de informações, seleção, memorização e elaboração delas. O objetivo é, a partir desses estudos, promover a reintegração pessoal, social e educacional de alunos a partir da identificação, diagnóstico, reabilitação e da prevenção de distúrbios e dificuldades na aprendizagem em diferentes contextos.


Este profissional, trabalha no atendimento de jovens e crianças que apresentam dificuldades no processo de aprendizagem de forma a favorecer a formação desses estudantes. Ele também pode atuar na recuperação e no tratamento de adultos, ou seja, tem a função de ser um facilitador educativo para todas as faixas etárias gerando a inclusão de todos na educação, mercado de trabalho e outros espaços sociais onde o conhecimento e a comunicação são solicitados.

Comentários